Questões fundamentais a fazer durante o processo de M&A

Como aumentar a sua quota de mercado, acessar novos produtos e canais de distribuição, ou adquirir novas tecnologias e conhecimentos? Muitas vezes, as fusões e aquisições, também conhecidas pela sigla M&A (do inglês Mergers and Acquisitions), são a resposta a estes e outros desafios. Expansão geográfica, um ampliamento na oferta de produtos e serviços, ou a aquisição de novos talentos – estes e outros benefícios acompanham o processo de M&A.

→ Precisa se preparar para um acordo de M&A? Uma sala de dados virtual bem preparada pode ajudar muito. A sala de dados virtual elimina as dificuldades no compartilhamento, armazenamento e gestão de dados confidenciais.

Escolhendo a sala de dados virtual certa para uma fusão ou aquisição

Se você está procurando uma sala de dados virtual (ou VDR, sigla inglesa para Virtual Data Room) para uma fusão ou aquisição, pode parecer que todos os produtos no mercado são mais ou menos iguais. Mas a verdade não é bem essa.

Para escolher uma data room virtual para M&A, atente para os seguintes critérios:

  • Gestão de documentos. O compartilhamento seguro e fácil de dados é essencial numa aquisição. Procure recursos como upload em massa, função de arrastar e soltar, pesquisa, visualização e edição de documentos, sincronização automática com a nuvem, e convite e gestão de usuários a vários níveis.
  • Assistência ao cliente. O serviço ao consumidor deve ser grátis e ficar disponível 24 horas, incluindo feriados. Insista em ter um especialista dedicado e receber treinamento personalizado dele. Hoje em dia, esse tipo de serviço personalizado já não é opção, mas sim necessidade.
  • Segurança. De fundamental importância é a segurança durante fusões e aquisições. Para isso, a sala de dados deve ser compatível com o RGPD, SOC2 e ISO/IEC 27001 – assim como funções mais avançadas como autenticação de dois fatores, criptografia e gestão de acesso do usuário, entre outras.


Esses fatores são essenciais na escolha de uma VDR para fusão ou aquisição. Após ter pesado bem a questão, prossiga com os outros passos na preparação para M&A.

Que perguntas fazer durante uma aquisição?

As perguntas a fazer durante a aquisição de uma companhia devem levar em consideração componentes-chave como a diligência prévia (due diligence), liderança e gestão, talento, tecnologias, cultura, valores, visão estratégica e riscos potenciais. Além disso, é necessário estar preparado para outros desafios que possam surgir durante o processo.

A pandemia provocou muitas alterações em aspectos fundamentais do mercado, fazendo com que M&A sejam inevitáveis para muitas empresas. Mas uma aquisição bem-sucedida é como uma corrente: cada elo precisa ser verificado antes da decisão final. O processo é efetivo na medida em que cada detalhe é meticulosamente examinado, por insignificante que possa parecer.

data room M&A

Um sistema de sinalização para aquisições

As três perguntas a seguir servem como uma sinalização para determinar se a empresa visada numa aquisição realmente vale a pena.

1. Há algum obstáculo fundamental?

Se sim, o aviso é óbvio: luz vermelha, pare! Quanto mais cedo você descobre potenciais questões sem solução, menos tempo se perde com negociações irrelevantes. É claro, durante a fase de diligência prévia é possível ir mais a fundo, mas sempre é possível revelar questões sérias antes disso.

2. A aquisição terá impacto na rentabilidade e rendimentos?

Quais benefícios tangíveis a sua empresa obterá após a aquisição? Para a maioria das empresas, o primeiro ano após M&A esgota seus rendimentos. Tanto empresa quanto funcionários precisam de tempo para se adaptar às novas condições e aprender novos processos, o que reduz a produtividade geral. Se a resposta aqui for sim, é luz amarela: cuidado ao continuar.

3. A aquisição ajuda a alcançar a sua visão estratégica?

Se a resposta for negativa, não há por que realizar a aquisição. Essa pergunta deve vir no começo, economizando tempo e energia. Mas se a resposta for sim, o semáforo está verde. Aperte o cinto e siga adiante.

Se, após ter respondido às três perguntas, você vê que o processo vale a pena, ótimo. É hora de prosseguir para outros detalhes.

Por que esta empresa?

Uma fusão ou aquisição é como um casamento. Você precisa garantir que está se unindo com a pessoa certa. Responda às seguintes perguntas para ver se a empresa é adequada para você:

  • O que destaca esta empresa de outras? Há opções melhores?
  • Como a empresa desejada poderá aumentar a sua quota de mercado?
  • Vocês têm uma visão comum? Seus valores se alinham?
  • A empresa é considerada uma líder da indústria?
  • Existem concorrentes que também querem adquirir a outra empresa?
  • Quais são os maiores empecilhos para o crescimento da empresa?
  • A empresa a ser adquirida exigirá investimento de capital após a aquisição?

Imagine a sua empresa daqui a um ano. Paralelamente, trace as possíveis consequências de realizar ou não a aquisição/fusão. Isso ajuda a visualizar as expectativas e realidades que acompanham M&A.

Se houver muitos mais resultados negativos na coluna “Realizar a aquisição” do que os resultados nas outras colunas, é melhor reconsiderar a aquisição ou procurar outra empresa.

Você realiza a aquisiçãoVocê NÃO realiza a aquisição
Resultados positivosResultados negativosResultados positivosResultados negativos

O que pode dar errado?

As questões durante a diligência prévia são as mais importantes a considerar no processo de M&A. É importante manter um equilíbrio, evitando sobrecarregar a outra parte com uma avalanche de solicitações sem, por outro lado, esquecer de possíveis complicações.

A due diligence age como um radar, identificando potenciais riscos na aquisição da companhia. Certifique-se de que a sua equipe de diligência entende as metas comerciais por trás da aquisição. Isso ajuda a determinar e priorizar os aspectos mais importantes. Aspectos de menor valor devem ser minimizados ou eliminados.

Além disso, a equipe de diligência prévia deve determinar as fontes combinacionais e transformacionais de valor no processo. Entre as perguntas comuns feitas durante a diligência prévia temos questões legais, impostos, contabilidade, vendas e infraestrutura corporativa. A maioria das empresas prefere contratar profissionais experientes para realizar este processo.

Outras questões a considerar durante a fase de diligência

  • Foi feita uma avaliação de potenciais mudanças no mercado?
  • Foram seguidas referências adequadas?
  • Alguma dependência existente pode impactar a futura fusão? Quais medidas preventivas podem ser tomadas?
  • Estará garantida a retenção de funcionários essenciais?
  • O plano de 100 dias é suficientemente detalhado e efetivo?

Liderança

Os líderes da sua empresa vão se defrontar com vários desafios durante um processo de fusão e aquisição. Veja algumas das questões a fazer quando uma empresa está sendo adquirida: 

  • A sua empresa e a empresa sendo adquirida contam com líderes efetivos? Qual é o histórico da equipe de gestão da outra empresa? Se os líderes dela não forem efetivos, pode ser necessário mudar isto, já que uma liderança forte é crucial para gerar sinergia.
  • Os membros da equipe de liderança apoiam a aquisição ou será necessário procurar talentos adicionais para entrar no lugar deles?
  • Quem será o sócio-gerente? Durante uma aquisição, esta pergunta é óbvia, enquanto que durante uma fusão ela precisa ser discutida com antecedência. 
  • A nova companhia terá um comitê executivo? Quais serão seus deveres e termos de serviço?
  • A equipe de gestão possui recursos e experiência suficientes para passar pelo processo de M&A?
  • A equipe de gestão tem tempo para se desencumbir de seus deveres ao mesmo tempo em que participa ativamente do processo de aquisição? Caso não, quais deveres podem ser delegados?
  • Quem será responsável pelo processo de M&A? Quais os principais desafios do processo?

Mau planejamento

Não deixe de identificar todos os critérios para a sinergia, bem como estratégias para a criação de valores.

Processo inconsistente de descoberta 

Todos os aspectos da proposta de valor devem ser avaliados estrategicamente e de maneira oportuna. Como comprador, você precisa validar a proposta de valor.

Diligência prévia insuficiente

O processo de due diligence ajuda a ver a situação como um todo e inspecionar todos os seus detalhes. Na medida do possível, procure identificar todos os potenciais empecilhos.

Pagamento excessivo

Esteja pronto para abandonar o projeto de M&A. Na concorrência, muitos compradores não conseguem resistir ao desejo de derrotar os oponentes, mesmo quando o valor da aquisição se torna excessivo. Para afastar esse risco, é essencial ter a cabeça fria e entender bem os limites de quanto você está disposto a gastar.

Questões de segurança de informação

Frequentemente, a empresa perde informações confidenciais que dão vantagem a uma concorrente. Proteja bem seus documentos com copyright ou informações confidenciais, garantindo que só as pessoas certas tenham acesso a eles. Nisso, soluções inovadoras como as data rooms virtuais são de grande valia.

Falta de foco durante o processo de integração

No mundo pós-COVID-19, esse problema ocorre cada vez mais. É claro que a maioria das empresas precisa lidar com outras dificuldades, além de suas funções costumeiras. Para evitar a distração, comece a desenvolver o seu plano de integração já no meio da fase de diligência prévia. Tenha um plano de integração claro e focado. Identifique o essencial em matéria de funções, responsabilidades, prazos e ações a tomar.

Questões de cultura são negligenciadas automaticamente 

O processo de M&A pode ser desconcertante para muitos dos participantes. Em algum momento, é provável que surjam questões relativas a pessoas ou cultura, e é importante dar a devida atenção a tais questões. Melhor resolver antes que surjam problemas inesperados.

Falta de transparência durante o processo de integração

A equipe de transição deve manter os funcionários bem informados. Caso contrário, toda a especulação que começa a ocorrer pode acabar gerando incompreensão e conflitos.

* * *

O processo de M&A é multidimensional e complexo, e as questões que ele suscita são de máxima importância. É essencial garantir que toda a documentação e os processos estejam seguros e bem organizados. Caso contrário, você pode ser pego de surpresa em um furacão caótico de mudanças. 

No mundo pós-pandemia, com tantas companhias passando por descentralização e migrando para a dimensão digital, as data rooms virtuais são uma solução perfeita para estruturar o seu fluxo de trabalho e documentação e garantir um trabalho efetivo e de qualidade durante M&A.

TOP 3 Data Rooms
1. iDeals
ideals
Ver perfil
2. Intralinks
intralinks
Ver perfil
3. Datasite
merrill logo
Ver perfil
To top